Gala de Beneficência - Primeiro Ano Lenicare

Aprende-se com as coisas más que até estas têm um lado bom!

Durante todo o mês de julho de 2010, convivi quase diariamente com os técnicos da “jovem” Unidade de Radioterapia do Hospital do Espírito Santo de Évora, criada em setembro de 2009.

Razão: fiz ali radioterapia, na sequência de uma cirurgia conservadora da mama, com esvaziamento axilar, para combater o cancro da mama. O que, por um lado, foi um drama pessoal e familiar, por outro, revelou-se como a possibilidade de me envolver em projetos solidários, partilhar ideias, fazer amigos, e, em suma, encontrar o tal lado bom das coisas más, enriquecendo-me enquanto ser humano e fortalecendo o frágil parapeito sobre o qual, como cada qual, me debruço.

 

Maria Horta
Presidente da Associação
Oncológica do Alentejo (AOAL)

O mérito não foi  meu, mas sim de todos aqueles que, no dia-a-dia, se empenharam em tornar mais fáceis aqueles dias,  em suavizar, com um sorriso, ou com uma expressão, o meu reticente caminhar sobre o fogo.

A colaboração e a amizade mantêm-se e frutificam cada dia que passa, quando há gente de boa vontade pelo que, pessoalmente e em nome da AOAL, serei sempre grata à LENICARE. Convém lembrar que o cancro é uma das principais causas de morte no mundo.

A Organização Mundial da Saúde (OMS) prevê que 84 milhões de pessoas morrerão de cancro, sem intervenção, entre 2005 e 2015.

Convém, também, lembrar que, até setembro de 2009, o Alentejo era a única região da Península Ibérica desprovida de uma unidade de radioterapia.

Gonçalo M. Tavares

“Cada qual está sempre debruçado sobre o mundo, em parapeito frágil.”

TESTEMUNHOS

LEILÃO

APRESENTADORES

Teresa Palma Pereira

Rodrigo Leão

Luísa Rocha

Nucha

Camané

Fernando Tordo

Grupo de Cantares

de Monsaraz

Maria Horta

presidente AOAL

Paulo Sousa Costa

Nicolau Breyner

Nilton

Serafim

Emídio Rangel

Nucha

Nilton e Serafim

Homenagem a David Mourão Ferreira

Carla Matadinho e Nilton

Nilton e Paulo Pires

Fachada do Teatro Garcia de Resende (Évora)

Interior do Teatro Garcia de Resende

Momento de debate com várias personalidades, painel moderado por Maria Elisa

Cristina Arvelos, incansável, movimentou tudo e todos, o seu empenho deu a grandeza que se queria para a iniciativa, tendo sido a maestrina de um palco cheio de personalidades.

Fotografias cedidas pelo Gabinete de Comunicação do HESE

Patrocinadores

Apoio Institucional

Apoios

A LENICARE AGRADECE EXPRESSAMENTE A TODOS OS ARTISTAS E CONVIDADOS QUE, DE FORMA GRATUITA, PARTICIPARAM NESTA GALA .